sábado, 21 de novembro de 2015

Indios e Cowboys

Indios e Cowboys.

Foi assim que eu cresci a ver filmes de Indios e Cowboys...E demorei algum tempo a perceber quem eram realmente os "bons" e os "maus"! 

Acompanhei desde muito cedo, a formação deste Estado Islâmico, ISIS, ISIL, Daesh, ou Dawla (Estado em árabe), curiosamente o nome que os Sírios mais frequentemente lhe atribuiam, no local onde eu estive. Poucos ou ninguém ao meu redor, sentiram o terror, que os elementos do EI, são capazes de causar. Fui dos poucos, que não fiquei surpreendido pelos decapitações publicitadas no youtube, no início de 2014, pois já sabia do que eram capazes, e sabia também do seu grande negócio de raptos e resgates, q até então os ocidentais, fingiam e bem, que nada sabiam sobre o terror que alguns dos seus conterrâneos, quase todos jornalistas e humanitários, estavam a passar. Ao entrar na Síria, num dia que jamais me esquecerei, a presença das bandeiras pretas, barbas islâmicas, metralhadoras montadas em 4x4, e um ar profundamente ameaçador, fez-me sentir medo como nunca antes... Mas como quase tudo que absorvi na Síria, foi em discurso directo com o povo, que me apercebi da terrível fase que a já horrenda guerra cívil, estava a passar... O povo tremia de medo, quase com medo de pronunciar a palavra.... Dawla... que eu no início nem sabia do que se tratava, pois o seu merchandising ainda estava a ser criado nos media do ocidente... A pressão do radicalismo, foi de uma intensidade e velocidade gritante.... As pessoas tinham medo de falar, medo de rir, proibidos de beber, e até de fumar....mulheres obrigadas a taparem-se na totalidade, e tudo sustentado numa formatação ideológica imposta à força sustentada na ameaça e coação....interpretação essa do Islão que em nada coincidia com os pilares basilares daquele povo... A minha enorme antipatia por este grupo, crescia em paralelo com a enorme admiração pelo povo Sírio, pelo seu amor à pátria, pela sua resiliência, e firmeza nas convicções....contra os actos tenebrosos do seu sanguinário ditador Bashar Al-Assad e a agora (ainda) maior ameaça do EI... Tive o desprazer de várias vezes me cruzar com elementos do EI, e testemunhei a destruição psicológica que causavam naquele povo, e como se não fosse suficiente sofri imensamente aquando do rapto dos meus 5 companheiros e amigos.... Sofri mais com as bombas do Assad, mas logo percebi q o EI, seria uma muito maior ameaça!


Penso que a cabeça da maioria dividir-se-á, entre dois extremos:
1) Tratamento cirúrgico: Vamos matá-los a todos.
2) Tratamento médico: Compreender a doença e tentar antagonizar os mecanismos que lhes dão força.


1) Certamente o mais rápido e tentadoramente mais fácil, exequível no decorrer das nossas vidas. Mas só os mais desatentos nas aulas não percebem que é impossível. Que o ódio e a violência só metastiza em mais ódio e mais violência. Inviável!

2) Requer mais estudo, mais trabalho e mais tempo....mas é a única solução e que teremos que ter a força para compreender que mesmo no rumo certo, já não seremos nós e tb talvez não os nossos filhos a ver o sucesso da diplomacia.

Dissecando o ponto 2). Vejo com mais clareza o que não fazer, do que o que fazer. Certamente, relembrando os mais desatentos, não queremos mais Afeganistão e Iraque. A guerra do Afegnistão "celebra" agora 14 anos, e cada vez está pior.... A guerra do Iraque, motivou de uma forma directa e óbvia o aparecimento do EI.

Que ideologia sustenta o EI, e de onde vem o seu dinheiro? Islão Sunita, fundamentalmente Arabia Saudita e os demais da península arábica... E o dinheiro vem da hipocrisia de todos nós, que somos Charlie e Paris....mas continuamos a ser coniventes com os interesses de quem os patrocina...e como se não chegasse, a tentação do negócio das armas é mais forte, mesmo para vender a quem nos quer matar.... Moral Ideológica? Dos USA?: só se for para rir! Da Rússia?: que com a desculpa q ataca o EI, nem disfarça ao atacar o Free Syrian Army, ou qq outro inimigo do seu aliado Assad. Da França?: que decidiu isoladamente bombardear a Líbia....porquê?? porque lhes apeteceu, no seu jogo geo-estratégico de dinheiro e poder.....e agora também a Líbia grande vítima do crescente poder do EI.... HIPÓCRITAS!


Onde é que estás a moral ideológica dos ocidentais? Não existe! Terroristas, mas num uniforme mais bonito!

Quem são os Indios e quem são os Cowboys? Quem são os bons e os maus?

Nem por um segundo ponderei em ser Charlie, ou em acrescentar a bandeira da França à minha foto ( com todo o respeito e até compreensão por quem o fez), mas doeu-me a alma profundamente por ver mais estas 130 vítimas, que acrescem às quase 300.000 na Síria, aos 4 milhões de refugiados, e ainda 8 milhões de deslocados internos Sírios, poupando tantas histórias de tantos países....e por isso, não há dia que passe que não pense:

O QUE É QUE EU POSSO FAZER?

1) Não ser manipulado por quem me conta a história
2) Tolerar as diferenças
3) Mandar ajuda e não bombas
4) Escolher sempre o Amor em vez do Ódio
5) Centrar-me que a minha casa é o Mundo.
6) A minha família é a Humanidade
7) E nunca, mas nunca me deixar levar pela indiferença.
8) Aprender a perdoar...

Reflexões após a triste noite de Paris

O Ódio, alimenta-se de si próprio,
Apenas um conjunto de opiniões.... Opinar é importante, assim como não opinar! Ter a humildade para dizer que não temos opinião, é de uma sabedoria extrema, e sinal de enorme inteligência...que poucos conseguem fazer, mas que eu faço questão de usar um sem número de vezes, nas questões onde eu estou pouco ou mal informado...mas este não é o caso. Aqui tenho uma opinião, aliás, várias....e acho que as pessoas subestimam o poder da opinião....assim, como da não opinião! (repito!) . Ouço, com frequência...." Há muitas crianças a morrer em África, mas eu não posso fazer nada....." e com isto desculpamos a nossa inacção pela dimensão do problema e distância do mesmo....claro que TODOS podemos fazer alguma coisa...nem que seja ter uma opinião...nem que seja Votar, nos que tem a capacidade de fazer alguma coisa....neste caso pela fome em África....que me preocupa mais do que se o IVA ou o IRS vai oscilar 1 ou 2%...
Eu tenho opiniões e convicções fortíssimas, dando sempre espaço para estar errado....pois as certezas absolutas, são sinónimos de estupidez! Ora ai está uma coisa, que no nosso dia-a-dia podemos mudar em prol da paz no mundo.....Não ter certezas absolutas!
Certamente que as opiniões, mais constructivas e completas, virão à medida que nos afastamos dos triste eventos de 6afeira 13 Novembro. O que me leva logo à primeira opinião: Bombardear a já totalmente devastada cidade de Raqqa na Síria, no dia a seguir, é uma atitude inteligente? Não é! Revela uma vingança mesquinha, não ponderada, e provavelmente mais lenha para nos queimarmos! Dizem que mataram 130 elementos do Estado Islâmico (EI)....estranho q seja o mesmo número de mortos...não parece? E como sabem q são elementos do EI? E como sabem que não mataram cívis? ....muito estranho! E logo 130?? Que coincidência!
O Terrorismo: como quase tudo na vida depende do ponto de vista! O que aconteceu em Paris, é Terrorismo, penso que é consensual.....mataram pessoas que nada fizeram, civis que não tiveram qualquer acto de violência prévio...e morreram apenas porque estavam lá, e alguém na sua plena consciência assim o decidiu! Este rótulo de "Terrorismo", serve para nós ocidentais podermos fazer o que quisermos, e quando quisermos....e podemos pôr e tirar o rótulo conforme a nossa conveniência... O Hamas é terrorista, o exército de Israel, não tem culpa de nada pois é um exército legítimo! O Sadam Hussein é terrorista, e por isso não tem mal, matar centenas de milhares de pessoas inocentes, sem qualquer propósito...mas os USA, não são terroristas, nem os Ingleses, Espanhóis e Portugueses que os apoiaram em primeira instância.... Ou seja às 130 muito tristes histórias que nos comovem a todos de Paris.....multipliquem por 10!....e depois outra vez por 10!!! e mais uma vez por 10!!!...e porque não outra por 10!!! e transportem as vossas lágrimas para todos estes Iraquianos que morreram sem ter feito mal a ninguém....e digam-me: Quem é que são os Terroristas? O que me leva outra vez, à questão da gigante importância da nossa pequenez! Talvez se não tivéssemos eleito um senhor disposto em ir destruir um país fomentando sofrimento e ódios, e com um bocadinho de sorte os outros países também não o tivessem feito....e pelo menos o Estado Islâmico não existia! A nossa opinião conta!
O extremismo Islâmico: na práctica pode-se dizer que nasce da ocupação dos Soviéticos no Afeganistão...e fortalece sustentado, ideologicamente falando, de uma atitude bélica contra comportamentos Imperialistas em países Islâmicos....no final desta guerra, 1992, apontam as suas já muitas forças.....para aqueles ainda mais imperialistas, com propósitos de dominar e controlar o mundo.....os USA....não os perdoando pela sua ambição desmedida de controlar tudo e todos (neste caso preocupados com os estados muçulmanos, claro)....com os aliados do costume! Terrível, este fenómeno extremista, impenetrável na crença divina, de interpretações do Islão, que nascem no início de há não muito mais de 100 anos no Egípto, mas que nos últimos tempos são centrados nos pensadores Wahabis da Arábia Saudita e países vizinhos....Como derrotar uma ideologia? Matando as pessoas??! E ai os USA saíram à rua para festejar como nem no 4 de Julho, a morte de Osama Bin Laden, em Maio de 2011.... mas nem vendo a Paixão de Cristo de Mel Gibson, se aperceberam que matar uma pessoa só torna a ideologia, mais forte! E então o que fazer? Nada, talvez fosse o mais inteligente!
O Islão tem culpa? Eu acho q não! É a religião mais populosa da mundo, tem 1,8 biliões de pessoas ( e a brutal esmagadora maioria é pacífica)....é verdade q a sua história é recheada de acontecimentos que envolvem a espada, ao contrário da vida de Jesus que é bem mais pacífica....o que não impediu os Cristãos das maiores alarvidades da história, quer em nome de Deus, quer em nome de nada... O Islão é feito de pessoas (grande novidade!!), e a maioria são boas....na minha leitura, só tenho pena que não exista uma hierarquia mais bem organizada, que permita saber....quem fala em nome do Islão! Um Papa do Islão?! E assim perguntar-lhe-iamos: O que acha de quem mata em nome de Allah? O que acha dos que apregoam em muitas mesquitas pelo mundo actos de violência numa religião definidora da paz? Acho que deveria haver mais vozes "dominantes", por parte dos Mullahs e dos Imans a condenar estes criminosos...mas repito. A maioria dos muçulmanos, são pessoas maravilhosas que não fazem mal a ninguém....como todos nós!
Quem alimenta o EI? : Para se fazer guerra é preciso muito dinheiro!!! Não basta acreditar muito em Allah! E de onde vem esse dinheiro? Certamente não sei nem metade da história...mas eu salientaria 3 pontos! 1) Islão Sunita...ou seja, em primeira análise, aquilo que a maioria se esquece, não por mal, mas porque não sabe...o maior inimigo do Islão....é o Islão! Assim como acontece na Irlanda entre católicos e protestantes, mas a uma escala bem maior. O Islão que nós vemos como radical é Sunita...e odeiam os Xiitas ( que também sabem ser radicais...mas como são muito menos (apenas 20%) não nos dão aqui chatices. O EI, nasce para combater o poder dos Xiitas no Iraque imposto por nós ocidentais, pós 2003....e como o Bashar Al-Assad, o terrível ditador da Síria também é Xiita, os Sunitas motivam-se para o derrubar, neste xadrez do Médio_oriente....e quem é que os motiva: Os Sauditas e também, Dubai, Abu Dabi, Qatar! E quem é que dá maior negócio aos sauditas? Nós! Nós ocidentais! Money talks! O petróleo alimenta o extremismo Islâmico, e somos nós ocidentais os maiores compradores! 2) O petróleo que o próprio Estado Islâmico vende no mercado negro.... e quem o compra? Muita gente! 3) Resgates: Tem sido práctica corrente, o rapto de ocidentais, para comércio..... Eu, como não nada contra os USA, aqui lhes faço a minha vénia....não negoceiam com estes grupos, e muito bem...mas todos os outros Europeus, já pagaram milhões por algumas vidas ao EI, curiosamente muitos franceses....e por isso deixo aqui já o meu desejo em vida. Se eu for raptado pelo EI, ou qq outra pessoa de má indole, deixem-me morrer....pois a minha vida, não vale mais que as vossas!
Onde é que entra a Guerra da Síria? Há vários países ainda de rastos e sem resolução à vista pós primavera árabe (legitima e bonita luta pela democracia.....digo eu!) Mas há 2 países que estão feitos em MERDA: Síria e o Iemen.... O que é que têm em comum? Uma questão Sunita-Xiita fracturante.... O Iemen, seria importante para explicar o NOJO que é a politica externa da Arabia Saudita, entre outras coisas....mas interessa menos porque estratégicamente, não tem tanto interesse como a Síria. A Síria, vivia em paz, mas uma paz podre....liderada por um ditador sem coração, que nem hesitou a matar o seu povo....pois quem se opôs a ele foram os 70% da população Síria que são Sunitas.... Os Xiitas, prontamente apoiaram este sanguinário, diga-se Irão, Hezbollah (do Libano), e outros grupos xiitas do Iraque.....mas também covinha à Russia, declaradamente que as coisas continuassem como estão, e menos, mas também à China....são poucos mas bons! A resistência Sunita na Síria ( O Free Syrian Army), teve o apoio do resto do mundo "indirectamente e às escondidas"...e como disse atrás, os radicais Sunitas do Iraque, também foram de braços abertos lutar contra os inimigos mais odiados...os Xiitas....E assim, a destruição de um país por uma muito triste guerra civil, tornou-se terreno muito fértil, para a proliferação do extremismo Islâmico, numa questão absolutamente oportunista, e parasitária!
E os Refugiados? Eu aqui talvez responda de uma outra forma...a ver se não me perco no meu raciocínio! Quem me conhece, sabe que eu estive na Síria....o que não me dá razão em nada, simplesmente me dá algo que é insubstituível, a vivência, a opinião bilateral (necessária para qq julgamento).....e o incontornável exercício de nos pormos na pele dos outros, antes de opinar! Ver pessoas, na televisão, é incomparável a viver com elas....e dai a magia de viajar, seja qual for o motivo ou o destino... Para mim, o solução para este que é o maior problema do Séc.XXI, passa pela proximidade, passa pelo cruzamento de vidas, pela compreensão mutua, e assim o respeito pela diferença! Tenho a forte convicção, que qualquer dos que me lê, que tenha a sorte como eu tive, de viver no Afeganistão, Paquistão e Síria, países chave, nesta problemática, perceberão, que as pessoas são igualmente maravilhosas, como todos nós, e jamais terão grandes dúvidas sobre o que são estes povos.... O Médico que fez o meu parto, era Preto....como poderei eu ser racista?? No dia, em que as vossas vidas forem tocadas por alguém que reza, de joelhos 5 vezes por dia....nunca mais irão tolerar um discurso anti-Islâmico!
O Ódio, é exponencial, e alimenta-se de si próprio....e lembrem-se, que o vosso dia-a-dia, é a solução para a paz no mundo!
A vossa opinião, conta! É mais forte do que parece!
É tão óbvio, que precisa de ser dito:
AMEM e AMEM-SE.....FODASSEEEEE!!
Ocorreu um erro neste dispositivo