quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Mais Noticias. Jornal de Notícias

Mais de 500 violações na República do Congo

Ontem

As Nações Unidas revelaram que foram cometidas mais de 500 violações sistemáticas por combatentes armados na zona oriental da República Democrática do Congo desde Julho - mais do dobro do que fora inicialmente reportado.

De acordo com o secretário-geral adjunto para a Manutenção da Paz, Atul Khare, a somar às 242 violações registadas na aldeia de Luvungi e arredores há relatos de 260 outras violações ocorridas em Uvira e outras localidades da região de Kivu.

Na aldeia de Miki há registo de 74 casos de violência sexual, incluindo de 21 meninas entre os 7 e 15 anos, e na aldeia de Kiluma todas as mulheres terão sido sistematicamente violadas.

O responsável da ONU apela a que os rebeldes das Forças Democráticas de Libertação do Ruanda e das milícias congolesas Mai-Mai, apontados como responsáveis pelos ataques, sejam processados e os seus líderes castigados.

O estupro como arma de guerra tornou-se comum no Leste da República Democrática do Congo, onde, de acordo com as Nações Unidas, 8.300 violações foram reportadas em 2009, podendo muitas outras ter sido ocultadas.

Ocorreu um erro neste dispositivo